Quem anuncia vende mais!!!

Quem anuncia vende mais!!!
Quem anuncia vende mais!!!: entre em contado pelo E-mail : Blogagrestemix@gmail.com

sábado, 25 de fevereiro de 2017

No carnaval, a juventude precisa arrancar "as máscaras" da proposta de reforma da previdência do (des)Governo Temer

A pauta da Reforma da Previdência é um assunto sério, mas que, por isso mesmo, deve ser tratada nos mais diferentes espaços. No Carnaval, por exemplo, momento cultural de grande importância para o povo pernambucano, “esse bloco deve ser colocado na rua“, mostrando a indignação dos trabalhadores e trabalhadoras, especialmente os rurais, diante da proposta apresentada por Michel Temer. Nessa estratégia, a irreverência dos/as jovens precisa ser valorizada. Para a diretora de Políticas para a Juventude da Fetape, Adriana do Nascimento, a todo momento é possível lutar contra a ameaça aos direitos. “Não podemos ficar calados diante dessa situação. Eles querem descontruir um projeto que é recente, que é o benefício previdenciário, fazendo com que a juventude perca a esperança de acesso à aposentadoria”, analisa.
A diretora afirma que o Movimento Sindical Rural vem fortalecendo junto a sua base a luta por um campo digno para que homens e mulheres possam viver e produzir. Porém, com essa reforma, será difícil assegurar a sucessão rural. “Sem perspectivas, esse será um dos fatores que mais impulsionará a juventude a sair do campo. Perdendo a função de segurado especial, que temos hoje como trabalhadores e trabalhadoras rurais, como a juventude terá a possibilidade de viver sua aposentadoria no campo, com qualidade de vida?”, questiona.  Ela explica, ainda, que a Reforma não está levando em conta que a relação do rural com o trabalho é diferenciada, especialmente devido a fatores ligados à exposição climática, a questões geográficas. 
“Por tudo isso, estamos fazendo o debate nas comunidades e em outros espaços, realizando audiências públicas e, sempre, convidando a juventude a estar participando. Parece, no entanto, que muita gente ainda não acordou para os efeitos dessa reforma. Os jovens estão participando dessas iniciativas, hoje, para ter essas informações e para entender o impacto que tudo isso vai causar, não só na sua vida, mas na vida de toda a sociedade”, comenta. 
Para Adriana, é preciso que os/as jovens parem de escutar só a mídia, porque esta nunca vai dizer a verdade sobre os impactos dessa reforma na vida dos trabalhadores. “No Polo Pajeú, por exemplo, nós vamos estar mobilizando jovens, mulheres, homens, na sexta-feira de Carnaval, para irmos às ruas, pintados, com fantasias, com cartazes “Fora Temer” e contra a reforma, chamando a sociedade à reflexão.  A ideia é caminharmos também junto com as populações urbanas, fortalecendo essa luta. Queremos a juventude participando, para marcar posição nesse processo de enfrentamento a essas propostas”, finaliza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário