Quem anuncia vende mais!!!

Quem anuncia vende mais!!!
Quem anuncia vende mais!!!: entre em contado pelo E-mail : Blogagrestemix@gmail.com

terça-feira, 11 de abril de 2017

Como foi isso??? Policial atira na perna de jovem de 19 anos que estava em manifestação, ele morre após quase 30 dias internado na UTI do Hospital.

CUT repudia violência policial e cobra agilidade contra morte de jovem de Itambé
A violência contra manifestantes é uma marca antiga da Polícia Militar de Pernambuco.
 Todos (as) os que ousam se manifestar por algum motivo no Estado sabem que correm o risco de ser alvo de uma polícia autoritária e violenta. Mas, no dia 17 de março, essa violência policial contra manifestações chegou a um nível completamente absurdo e intolerável.

Naquele dia, acontecia um protesto na cidade de Itambé, Zona da Mata Norte de Pernambuco. Os moradores protestavam justamente contra a falta de segurança que assola todo o estado e mais especificamente o município. Foi quando a Polícia Militar interveio com brutal violência no protesto. Em vídeo gravado no local, é possível ouvir um policial dizer: “É esse que vai levar o primeiro tiro?”. 

Logo em seguida outro policial atira na perna de Edvaldo da Silva Alves, um jovem de 19 anos, que depois é arrastado pelo chão pelos policiais até a viatura. Tendo levado um tiro e estando com a perna ensanguentada Edvaldo ainda apanha dos policiais, numa clara demonstração de abuso de autoridade e sentimento de impunidade por parte dos policiais.

Na madrugada de hoje (11/04), após quase um mês internado na UTI do Hospital Miguel Arraes, município do Paulista, Edvaldo da Silva Alves veio a falecer. Sua morte é mais uma entrar nas estatísticas de vítimas fatais da violência policial em nosso estado. Uma brutalidade sem limites,

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Pernambuco vem a público cobrar agilidade e rigorosa apuração desse caso, para que os PMs responsáveis pela morte do jovem possam ser o mais rápido possível expulsos da corporação e venham a responder na Justiça pelo homicídio praticado. 

A CUT-PE também cobra o afastamento imediato, além dos policiais militares envolvidos diretamente na ação, do comando do policiamento na região. Protestar é um direito de todo cidadão. E quem deveria cuidar da segurança da população não pode em hipóteses alguma matar.

Exigimos que o governador Paulo Câmara tome as devidas providências, sem mais demora, para que crimes assim nunca mais ocorram e para que jovens como Edvaldo da Silva Alves saibam que tem o direito de à livre manifestação, sem serem alvos de violência policial e muito menos de homicídio.

Secretaria Estadual de Juventude da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Pernambuco


Nenhum comentário:

Postar um comentário