Quem anuncia vende mais!!!

Quem anuncia vende mais!!!
Quem anuncia vende mais!!!: entre em contado pelo E-mail : Blogagrestemix@gmail.com

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Dois anos sem os dois grandes companheiros de luta “Manoel Santos e Pedro Eugênio!”.

A CUT Pernambuco presta homenagem, nesta quinta-feira 20/04, pela passagem do segundo ano de morte do ex-deputado federal do PT Pedro Eugênio, importante referência política em conciliação, articulação no meio parlamentar e trânsito junto ao empresariado. Neste momento conturbado da política nacional, onde a classe trabalhadora sofre ataques aos seus direitos, Pedro Eugênio faz falta como um parlamentar de luta, compromissos sólidos, competência e combatividade.

Pedro Eugênio começou suas atividades políticas na década de 1970, quando, simpatizante dos integrantes do PMDB histórico, combateu o regime militar. Foi preso e torturado. Depois da Anistia, em 1979, incorporou-se à equipe do ex-governador Miguel Arraes, de quem, oito anos depois, foi secretário de Agricultura. À frente da pasta, coordenou todos os programas sociais de Arraes, como o Chapéu de Palha, o Vaca na Corda e o Promata. Pedro Eugênio ainda ocupou a Secretaria de Planejamento no segundo governo Arraes (1987-1990). Na terceira gestão do ex-governador foi secretário da Fazenda.

Seguindo os passos do líder socialista, deixou o PMDB nos anos 1990 e se filiou ao PSB, onde militou durante grande parte da sua vida pública. Pedro saiu do partido e filiou-se ao PT, onde exerceu um mandato de deputado estadual e três como federal
Nossa eterna gratidão ao companheiro de lutas, Pedro Eugênio!

Dois anos sem o grande companheiro Manoel Santos!

A CUT Pernambuco e seus sindicatos filiados prestam homenagem, nesta quarta-feira (19/04), ao segundo ano de morte do primeiro agricultor familiar a assumir um assento na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Manoel Santos, o “Mané de Serra”. O movimento sindical cutista considera o companheiro de lutas Manoel Santos, um exemplo de grande liderança sindical rural de Pernambuco e deste país. Seus ensinamentos, compromissos e tudo o que ele fez, jamais poderá ser esquecido, por conta de sua humildade, compromisso e coragem.
O presidente da CUT-PE, Carlos Veras, afirma que nesse atual cenário político- sindical, onde enfrentamos ataques às conquistas e aos direitos da classe trabalhadora, a história de Manoel Santos, em defesa da classe trabalhadora não pode ser esquecida. Um dos exemplos é a previdência rural que, hoje, o governo golpista de Temer tenta acabar. “Nós temos a obrigação de continuar sua luta, suas lições e seus ensinamentos. Firmes na luta, seguindo o legado Manoel Santos e de tantos outros companheiros, sempre em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras”, destacou Veras
Ele iniciou o seu trabalho nos movimentos sociais como Agente Pastoral da Ação Católica Rural (ACR), entre 1973 e 1978. Nessa época, filiou-se ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Serra Talhada (SRT). Já integrante ao movimento sindical, elegeu-se primeiro suplente do (STR) e, em seguida, assumiu a função de tesoureiro e, logo após, em 1981, chegou à presidência do órgão. Em 1990, ocupou o cargo de Secretário Geral da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Pernambuco (FETAPE) e, entre 1993 e 1998 foi eleito ao cargo de presidente da entidade. Em seguida, no período entre 1998 e 2009, ocupou a presidência da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG, que é a maior confederação de trabalhadores rurais da América Latina e uma das maiores do mundo.
Foi o primeiro secretário rural da Central Única dos Trabalhadores – CUT e dirigente-fundador do Partido dos Trabalhadores – PT no Estado de Pernambuco. Além disso, teve o compromisso com o fortalecimento da agricultura familiar, com a agroecologia, com a reforma agrária e com a defesa dos direitos das comunidades quilombolas, indígenas e tradicionais. Na Assembleia, foi líder da bancada do Partido dos Trabalhadores – PT, e titular das Comissões de Agricultura, Pecuária e Política Rural e de Saúde e Assistência Social. Além de suplência em Cidadania e Direitos Humanos e Redação Final.

Companheiro Manoel Santos, presente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário