Doriel Barros

Doriel Barros
Saloá

domingo, 14 de outubro de 2018

“Homenagem ao dia do professor” Proposta de Bolsonaro levará à demissão em massa de professores


Dia dos professores, celebrado em 15 de outubro, discutiremos os projetos na área da educação e para os educadores apresentados pelos candidatos a Presidente da República no segundo turno.
O primeiro a ser analisado é o deputado e candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Como proposta mais polêmica, ele defende o uso da educação à distância no Ensino Fundamental, Médio e universitário.

O presidenciável de ultradireita argumentou que o aluno poderia ir às escolas apenas para fazer provas e aulas práticas, a depender da disciplina. O candidato disse ainda que esse regime ajuda a “baratear” o ensino. Segundo Bolsonaro seria para combater o “marxismo” nas escolas. O filósofo e seus escritos nem sequer aparecem no currículo escolar do ensino fundamental.

Entidades representativas dos educadores brasileiros avaliam que a proposta levará à demissão em massa de professores na rede privada, assim como a finalização de contratos de servidores não estatutários na educação pública e o fim de concursos para a área, já que a exigência de profissionais, com a aplicação da medida, seria mínima.

Enedina Soares, professora das redes municipais de Caucaia e Fortaleza, também presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), diz que a eleição de Bolsonaro iria atingir de morte a classe: “Não podemos admitir a eleição de quem vai governar contra a gente.
 Os professores são o coração do Brasil e com esse modelo de educação, teremos a eliminação paulatina da nossa profissão e a perda de qualidade do ensino público”, fala a dirigente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário