Doriel Barros

Doriel Barros
Saloá

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Mulheres brigam em supermercado por conta da politica

Estou chegando agora do supermercado, como sempre me meto na conversa alheia, quando essa envolve Lula, Dilma ou o PT . Eis que na minha frente, uma Sra. pobre ( facilmente reconhecível ) estava descendo o pau nos governos petistas, claro a operadora de caixa concordando.
Então me fiz de rico, e disse:"

Esse governo foi a nossa desgraça, onde já se viu construir casa para pobre, por isso não conseguia alugar meus imóveis, pobre tem que morar de aluguel; onde já se viu pagar faculdade para filho de pobre, tá errado, pobre tem mesmo é que trabalhar no pesado; e o salário mínimo? Que aumentava todo ano um absurdo, bom mesmo era na época do FHC, que não dava nem 400 reais, assim nós não aguentamos; E as cotas para pobres, negros, índios e quilombolas, está errado, quem deveria ocupar as vagas é o filho de quem gastou dinheiro com escolas particulares.

Meu filho teve que fechar dois dos cinco postos de gasolina, porque o PT controlou os aumentos, o preço da gasolina aumentava toda semana na época do PSDB.
Onde já se viu gastar um dinheirão fazendo a transposição do Rio S. Francisco para levar água para nordestinos, eles tinham era que morrer de sede e fome.


As duas não concordaram comigo, "Também não é assim", eu continuei , Nem domésticas nós não conseguimos mas , as preguiçosas agora querem é fazer faculdade pelo tal Prouni e Fies, dormir no emprego também não querem se dormem querem hora extra por conta daquela maluca que assinou a PEC das domésticas, desse jeito não dá.
Desejo que esse governo não volte nunca mas! Até os aeroportos foram invadidos por pobres, era horrível viajar ao lado de alguém suado, com uma renca de catarrentos ao lado, ainda bem que o atual governo já desfez metade desses projetos que beneficiava esses melequentos.

Elas arregalaram os olhos e sem argumentos fecharam a cara. Acho que se pudessem tinham me matado.
Somente assim para abrir os olhos de pobres alienados.
Diga não ao retrocesso!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário